Total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Dia Nacional do Quadrilheiro Junino


LEI Nº 12.390, DE 3 DE MARÇO DE 2011

Institui o dia 27 de junho como o Dia Nacional do Quadrilheiro Junino, a ser comemorado em âmbito nacional.

A P R E S I D E N T A D A R E P Ú B L I C A

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o – Esta Lei institui o Dia Nacional do Quadrilheiro Junino.

Art. 2o – Fica instituído o dia 27 de junho como o Dia Nacional do Quadrilheiro Junino, a ser comemorado, anualmente, em todo o território nacional.

Parágrafo único. Considera-se Quadrilheiro Junino o profissional que utiliza meio de expressão artística cantada, dançada ou falada transmitido por tradição popular nas festas juninas.

Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 3 de março de 2011; 190o da Independência e 123o da República.

DILMA ROUSSEFF
Carlos Lupi
Anna Maria Buarque de Hollanda


27 DE JUNHO - DIA DO QUADRILHEIRO



"Não basta dançar quadrilha para exibir o figurino caprichado,
a maquiagem quase perfeita,
o penteado escultural, o passo e formatos sem sentido,
cantar sem sentir o prazer.
É preciso deixar que o calor da fogueira aqueça... o coração,
que em suas veias corra o sangue quadrilheiro e em cada apresentação sentir um friozinho na barriga como um figurino encharcado do mais puro gozo junino,
sair rouco do arraiá e tomar aquele licor com milho.


Comemorar com seu par as vitórias num grito que fica entalado na garganta durante pelo menos um ano e poder chorar nas derrotas,
erguendo sempre a cabeça e vestindo a camisa do seu grupo como se ela fosse sua segunda pele.
É escutar crítica e sempre achar que elas são destrutivas.
Passar o ano inteiro falando das festas juninas.
Contar os dias e as horas para chegar o momento de ir para o ensaio e pegar o seu chapéu,
sua anágua, seu sapato e colocá-lo com o peito estufado como se ninguém nota-se que você é diferente de todos os outros com aqueles adereços.


É participar de cada detalhe da confecção e construção desde o tema até a organização do passeio da despedida,
que mesmo endividado fazemos questão em ir.
É sorrir sempre num sentimento que arrepia até a alma,
uma “ALMA QUADRILHEIRA”,
que esbanja amor, emoção e que jamais alguém será capaz de explicar.
O Amor pelo São João... "

TEXTO DE: CARLOS BRITO, PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO BAIANA DE QUADRILHAS JUNINAS (FEBAQ)

domingo, 24 de junho de 2012

COLOCAÇÕES DO SÃO JOÃO 2012



5º CAMPEONATO ESTADUAL BAHIATURSA:

1º LUGAR - CAPELINHA DO FORRÓ
2º LUGAR - ASA BRANCA
3º LUGAR - FORRÓ DO ABC
4º LUGAR - FORRÓ BALANCÊ
5º LUGAR - FORRÓ QUADRILHÃO
6º LUGAR - FORRÓ DA AMIZADE

MELHOR DANÇARINO: FORRÓ DO ABC
MELHOR DANÇARINA: EDILENE / ASA BRANCA
MELHOR CASAMENTO: CAPELINHA DO FORRÓ
MELHOR CASAL DE NOIVOS: MICHEL E VALDECY / CAPELINHA
MELHOR COREOGRAFIA: CAPELINHA DO FORRÓ
MELHOR MARCADOR: LÁZARO MACHADO / ASA BRANCA
MUSICALIDADE: CAPELINHA DO FORRÓ
CONJUNTO TEMÁTICO: CAPELINHA DO FORRÓ

DIAS D'ÁVILA:

1º LUGAR - ASA BRANCA
2º LUGAR -
3º LUGAR -

LAURO DE FREITAS:

1º LUGAR - ASA BRANCA
2º LUGAR - CAPELINHA DO FORRÓ
3º LUGAR - FORRÓ BALANCÊ

ARRAIÁ DO GALINHO

1º LUGAR - CAPELINHA DO FORRÓ
2º LUGAR - FORRÓ DO ABC
3º LUGAR - ASA BRANCA

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Mostra Artística de Professores - Escola de Dança FUNCEB




A equipe de professores da Escola de Dança resolve subir ao palco e cada um tem a oportunidade de mostrar seu trabalho artístico.
A quadrilha Asa Branca tem em seu elenco quatro professores da Escola de Dança e por isso participou dessa mostra:

Helio Oliveira = Professor de Street Jazz do Curso Livre



Isis Carla - professora de Danças Brasileiras do Curso Livre



Leandro Oliveira - professor de Dança Contemporânea do Curso Livre



Soiane Gomes - Professora de Danças Brasileiras do Curso Preparatório




sexta-feira, 8 de junho de 2012

Terra, Vida e Esperança - Luíz Gonzaga

Terra, Vida e Esperança
Luíz Gonzaga

Estou no cansaço da vida
Estou no descanso da fé
Estou em guerra com a fome
Na mesa, fio e mulher



Ser sertanejo, senhor
É fazer do fraco forte
Carregar azar ou sorte
Comparar vida com morte
É nascer nesse sertão



A batalha está acabando
Já vejo relampear
Abro o curral da miséria
E deixo a fome passar



O que eu sinto, meu senhor
Não me queixo de ninguém
O que falta aqui é chuva
Mas eu sei que um dia vem
Vai ter tudo de fartura
Prá quem teve e hoje não tem

http://letras.terra.com.br/luiz-gonzaga/1563423/


segunda-feira, 4 de junho de 2012

A MELHOR DA BAHIA

A MELHOR DA BAHIA
QUADRILHA JUNINA FORRÓ ASA BRANCA